24 de out de 2010

"Qual é o nome que eu nunca chamei?"

(Você existe, eu sei - Biquíni Cavadão)


Podemos esperar. Esperar pelas coisas boas, pela esperança, pelo planos que temos. Podemos esperar porque nada mais nos é possível além disso, apenas preparar o terreno, persistir no foco, acreditar incansávelmente na possibilidade de que os sonhos serão em breve, ou não, realidade.

Espero pelo vôo, espero sentada na sala de embarque, monótona e silecionsa. Muitas pessoas, destinos diferentes, vidas em contraste, em direções inemagináveis. Em breve embarcaremos no avião, como em breve embarcarei para aquilo que todo dia espero ser a hora.

Espero por você, espero tão confiante, tão certa de que você, em algum lugar está procurando um caminho para me encontrar também. Espero por você quando abro as cortinas da janela de manhã e imagino que você está prestes a virar a esquina, e de repente acontecer alguma coisa diferente em nossas vidas. Espero por você quando luto para abrir um vidro de conservas. Espero por você se chove e os trovões agora caem do teto do meu quarto. Espero por você se preciso de uma carona para Búzios ou Belém. Espero por você quando passo a chave na porta e fico observando os carros, que não param. Espero por você se Maria Bethânia canta repentinamente no rádio, na letra que diz "quero ficar com você, e é tão fundo que posso dizer que o fim do mundo não vai chegar mais...". Espero por você quando vejo os casais planejando o futuro, e veêm os filhos chegando, e imagino que se pelo menos eu te conhecesse. Espero por você na hora do sufoco, na hora do cansaço, na hora que os pés precisam das mãos, na hora que o corpo precisa de um abraço, na hora que os cabelos precisam de um carinho, na hora que o pescoço precisa de um beijo, na hora em que a boca sente sede, na hora que uma voz me chama e o chamado não é teu. Preciso de você e deixo o coração à deriva. Preciso de você e faço da vida uma sequência de vazios. Preciso de você e não sei aonde te encontrar. Preciso de você e me preparo todos os dias para te esperar. Preciso de você e arranjo formas de sobreviver dia após dia até tua chegada.

Espero, duramente espero, para descobrir teu nome, as cores da tua roupa, o lugar que você mora, o sonho que segue, o momento que mais gosta de lembrar. Espero e reservo restaurantes. Espero e programo viagens e roteiros. Espero e faço compras para o fim de semana. Não há mais nada além da espera e que apesar da demora, sei que você virá.

Você virá num dia de céu claríssimo e tão azul, tão branco, num domingo de primavera repentina. Você virá e antes poderei ouvir teu riso, até tua face se desfazer da distância. Você virá e eu esquecerei de todas as palavras que decorei para essa hora. Você virá e eu sofrerei um terremoto. Você virá e tatuaremos uma frase que começará na alma e terminará no beijo. Você virá e eu não quero nenhuma outra promessa, eu só quero tua presença, acordar e ver o lençol desarrumado do outro lado da cama. Você virá e aumentaremos a lista de nomes e filmes. Você virá sem eu te conhecer, sem saber que a tua pele contrasta com a minha. Você virá e eu que não sei nada de você estarei prestes a me arrepiar com a tua primeira palavra. Você virá com o teu nome enquanto pesquiso todos os sobrenomes para saber se o teu rimará com o meu no final.

Espero e é para isso que tenho dedicado parte da vida. Espero, até aqui é tudo que tenho para contar.

Te espero sempre, sempre, sempre.

Você virá. Sei que virá por uma dessas avenidas com nomes de poetas, distraídos um em direção ao outro, como todo encontro, como todo amor acontece.

Se perca. Me perco para nos encontramos.



Cáh Morandi

13 comentários:

*Livia* disse...

Simplesmente LINDO.
O que eu precisava pra terminar um final de semana pra lá de bom!!
Beijos

Rosiane disse...

Simplesmente tudooo... Compartilhamos da mesma espera...

"A quem eu quero enganar com esse sorriso fabricado? Sinto tanto sua falta que poderia com minhas lágrimas formar um lago... "(RoBueno)

Gislãne disse...

"Se perca."

confesso que as vezes me deparo perdida!

:)

Sabiana M. disse...

Lindo seu texto... e como bem disse o Caio:

"Se não for hoje, um dia será.
Algumas coisas, por mais impossíveis e malucas que pareçam,
a gente sabe, bem no fundo, que foram feitas pra um dia dar certo.”

[Caio Fernando Abreu]

Taíse Marques disse...

"Você virá. Sei que virá por uma dessas avenidas com nomes de poetas, distraídos um em direção ao outro, como todo encontro, como todo amor acontece."

E eu espero! :)
Texto maravilhoso!

Infinitamente ... + disse...

Cah,
eu também espero, espero e espero...
uma espera eterna por alguém que já conheço e sei quem é, por alguém que, tenho fé, um dia poderei sentir junto.
Adoro o que vc escreve.
um abraço,
infinitamente.

Sah disse...

Cah...
Conheci seus textos a pouco, estou encantada...esse então, parece q saiu de dentro de mim...rsrsrs
Parabéns!!! d+!

Priscila Rôde disse...

Ontem acessei a minha conta e vi que tinha atualizado o Crônicas! Não li, resolvi não ler. Não estava pronta! Eu preciso me preparar antes, segurar o coração, os olhos. Dizer pra mim mesma: "Calma, não sinta tanto, você vai consegui ler sem chorar um pouco". E graças a Deus, não me levo tão a sério! É impossível não sentir o teu coração, a tua vontade, a tua espera.

E é tão lindo Cáh, que dói de um jeito bom!


Um beijo Querida.
Você brilha muito!

Romero Tavares disse...

Obrigado pelo comentário no blog, é sempre um prazer.
Seus textos são simplesmente lindos,uma gota de azul no meio do cinza cotidiano. Sou suspeito para falar, me encantei desde o primeiro que li. rsrs.

Beijos.

Ane disse...

Essa crônica tem muito a ver com o que ando vivendo e sentindo. Ultimamente ando assim, com o coração leve e sereno a espera do amor que está para chegar. :)

Adoro teus blogs!
Abraço.
Ane.

Meu blog: http://coisasdavidaa.blogspot.com/

Lu Olhosde Mar disse...

q coisa preciosa!
"deixo o coração à deriva".
o meu tb está.
bjo!

Dilean de Bragança disse...

Essa é minhamaninha!!

Como sempre nos deliciando com sua sensibilidade e poesia.

Senti saudades e vim te ler!

Te beijei...SENTIU?

E.T.A.M sempre.

Gel disse...

Me encanto com essa coisa da arte ser uma linguagem universal, algo expresso por uma pessoa que traduz o sentimentos de tantas...
E isso não é pra qualquer um... todos podem escrever, mas poucos podem fazer parte desse rol de artistas.
Lindos textos!
:)